IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML
Núcleo museológico de faróis marítimos em Paço de Arcos

museufarois

Com a modernização do Assinalamento Marítimo em Portugal, durante os anos 80, muitos equipamentos, alguns centenários, foram substituídos. Com o objectivo de preservar este importante espólio retirado dos faróis, foi construído um Núcleo Museológico, na Direcção de Faróis, que abre portas ao público a partir do dia 12 de Julho de 2017.

​Neste núcleo museológico podem observar-se antigos painéis de azulejos que ornamentavam a antiga sede da Direcção de Faróis, várias ópticas e candeeiros de petróleo que se usavam antes da utilização da energia eléctrica, maquetas de alguns faróis, vitrinas com peças e utensílios da farolagem, quadros com documentos históricos dos faróis e explicação do seu funcionamento e características.

O visitante poderá apreciar peças que durante dezenas de anos iluminaram a costa portuguesa, permitindo a navegação segura de toda a comunidade marítima. Os faróis expostos estarão acesos e existirão quadros explicativos sobre a sua história e modo de funcionamento.

Horário de Visitas

Dias úteis:

Às quartas-feiras entre as 14h30 e as 17h00

Fins-de-semana:

Quinzenalmente ao domingo entre as 10h00 e as 12h30

Inscrições:

- Através do seguinte email: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

- O número máximo por visita será de 20 pessoas

(Informação disponibilizada pela Autoridade Marítima Nacional)

 

APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.