IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML

Notice: Trying to get property of non-object in /home/izzygopt/public_html/imlusofonia/plugins/content/protos.lightbox.php on line 34

Notice: Trying to get property of non-object in /home/izzygopt/public_html/imlusofonia/plugins/content/protos.lightbox.php on line 34
O Registo Internacional de Navios da Madeira é o 4º maior registo da União Europeia

reg madeira

 No decorrer de 2014, o Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR) tem vindo a conquistar resultados nunca antes atingidos. O crescimento assinalado nos primeiros nove meses deste ano contribuiu para que fosse o registo marítimo europeu com a maior subida percentual no período em questão. No fim de Setembro, o MAR tornou-se no quarto maior registo internacional da União Europeia.

O balanço feito pela Sociedade de Desenvolvimento da Madeira (S.D.M.), no fim do mês de Setembro, revelou que estavam registadas no MAR um total 316 embarcações, mais 53 do que no fim de 2013. Um indicador que testemunha a vitalidade que este sector de actividade do Centro Internacional de Negócios da Madeira vem assinalando no último ano e ao qual se juntam outros dados relevantes para a sua competitividade. A idade média dos navios de comércio registados no MAR, que no fim de 2013 era de 15,5 anos, desceu para os actuais 12,5, resultado que sublinha a aposta forte no aumento da qualidade do Registo, como uma das condições para a sua credibilidade internacional. O aumento da Tonelagem de Arqueação Bruta (TAB) para 4,050,661 tons, valor muito acima das 2.200.869 registadas no fim de 2013, é outro dos indicadores positivos assinalados pelo MAR.

No que respeita ao tipo de embarcações - que arvoram a bandeira portuguesa e o nome Madeira no casco -, os dados recolhidos pela S.D.M. até o fim de Setembro revelam que estavam registados 214 navios de comércio, 60 embarcações de recreio e 42 iates de comércio, deixando patente que o significativo crescimento do MAR, em relação ao ano passado, fica a dever-se, principalmente, ao número de navios de comércio registados.

Continuar...
 

Notice: Trying to get property of non-object in /home/izzygopt/public_html/imlusofonia/plugins/content/protos.lightbox.php on line 34
Escola Náutica Infante D. Henrique comemora os seus 90 anos

logo enidh1

A Escola Náutica foi criada em 1924 pelo Ministro da Marinha Cte. Pereira da Silva, funcionando inicialmente adstrita à Escola Naval. Com a passagem da Escola Naval para o Alfeite em 1936, a Escola Náutica permaneceu nas instalações da Rua do Arsenal, em Lisboa. Foi transferida, em 1972, para as então modelares instalações de Paço de Arcos, onde hoje se encontra, tendo nessa altura passado a designar-se  por Escola Náutica Infante D. Henrique (ENIDH).

A ENIDH comemorou o seu “Dia da Escola” no passado dia 25 de Setembro com uma sessão solene realizada no auditório do Centro de Controlo de Tráfego Marítimo do Continente (VTS), situado no campus de Paço de Arcos.

A sessão iniciou-se com a recepção dos convidados e com as boas-vindas aos novos alunos a que se seguiu uma intervenção do Prof. Dr. Luís Filipe Baptista, Presidente da ENIDH, que assinalou a passagem dos 90 anos desta instituição .... a abrir horizontes num mar de oportunidades ... e se referiu ao futuro do ensino náutico. Seguiu-se uma alocução proferida pelo Dr. João Carvalho, Presidente do Conselho Geral da Escola, que abordou o tema “Os 90 anos da ENIDH e os desafios da formação para o sector”. As alocuções terminaram com uma intervenção do Prof. Dr. Adriano Moreira intitulada “A Estratégia Nacional para o Mar no sec XXI”; o orador, contudo, pôs de lado o texto que preparara e discorreu livremente sobre “Portugal e o Mar”, sublinhando que o nosso país ainda tem duas janelas de oportunidade, o mar e a lingua portuguesa, que lembrou ....não é só nossa, mas sim também nossa.

Continuar...
 

Notice: Trying to get property of non-object in /home/izzygopt/public_html/imlusofonia/plugins/content/protos.lightbox.php on line 34
Marinha portuguesa e TecnoVeritas assinam Protocolo

prot tecnoveritas

Indo ao encontro da responsabilidade ambiental da Marinha de Guerra Portuguesa bem como da optimização de consumos através da operação dos seus navios mais recentes, a Marinha assinou recentemente com a firma tecnológica TecnoVeritas um protocolo de colaboração cuja finalidade é a implementação a bordo dos navios-patrulha da classe VIANA DO CASTELO do internacionalmente premiado sistema VEEO e também do BOEM-S. Aqueles sistemas serão devidamente adaptados para  utilização em ambiente militar e permitirão uma operação mais amiga do ambiente, bem como o envio para terra de dados operacionais da instalação propulsora em tempo real, com vista à uma performance e gestão técnica optimizadas.

Este protocolo, que foi assinado pela Marinha pelo C/Alm. Garcia Belo, Director de Navios, e pelo Engº  Jorge Antunes, C.E.O. da firma  TecnoVeritas, constitui um exemplo de colaboração entre duas entidades, uma pública e outra privada, e  permitirá o desenvolvimento de um produto nacional que poderá vir a ser implementado noutras Marinhas, dado o seu grau de inovação e sofisticação tecnológica. O sistema VEEO - Voyage Energy & Emissions Optimiser , recordamos, ganhou o 1º Prémio da SEA TRADE AWARDS 2012, em Londres,  para a temática do  Clean Shiping.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 41 42 43 44 45 46 47 48 Seguinte > Final >>


APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.