IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML
Desmobilização do navio-aérodromo brasileiro

nae sao paulo

 Em nota oficial, publicada no Boletim de Notícias (BONO) do dia 14 de Fevereiro de 2017, a Marinha do Brasil, anunciou a desmobilização de seu único navio-aeródromo (Nae), o NAe SÃO PAULO (A12), ao longo dos próximos três anos. O Almirantado tomou esta decisão, após concluir que o Empreendimento Modular do Programa de Modernização do Navio-Aeródromo (EMProModNAe) necessitaria de um longo período (cerca de 10 anos) para a sua conclusão, além de um alto investimento financeiro, envolvendo ainda incertezas técnicas – possivelmente quanto à substituição da instalação de vapor por um sistema integrado de propulsão diesel-eléctrico.

   A substituição do NAe, sob os auspícios do Programa de Desenvolvimento de Navios-Aeródromo (PRONAE) e das respectivas aeronaves embarcadas, pelo desenvolvimento do Sea Gripen (uma versão naval da aeronave Gripen NG), ocupa o terceiro lugar entre as prioridades da Marinha, logo após o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) / Programa Nuclear da Marinha (PNM) e a construção das corvetas classe TAMANDARÉ. Acredita-se que o custo total do PRONAE e do projecto  Sea Gripen será inferior ao da modernização do SÃO PAULO, acompanhado da aquisição de novas aeronaves embarcadas. Na data em que o navio terminasse a sua modernização, as actuais aeronaves A-4 Skyhawk provavelmente teriam chegado ao fim de sua vida útil.

Continuar...
 
Autoridade Marítima de Portugal doa dez embarcações a Moçambique

emb coop mo redA Autoridade Marítima Nacional (AMN) de Portugal vai doar dez embarcações de pequeno porte ao Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP) de Moçambique, no âmbito do acordo de “Cooperação no Domínio da Autoridade e Defesa Aquática” celebrado entre Portugal e Moçambique.

​As dez embarcações, também conhecidas como “vetas”, eram utilizadas pelo Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) e foram totalmente recuperadas a nível estrutural pelo Centro de Manutenção da AMN, que acrescentou inclusivamente alguns melhoramentos. Nestes meios está a ser colocado um motor fora-de-borda de 8HP, bem como todo o equipamento necessário para o eficaz cumprimento da sua missão, permitindo à SENSAP reforçar o apoio a banhistas e socorro a náufragos em Moçambique.

 
Apresentação em Luanda do livro "A Pirataria Marítima Contemporânea"

liv pirmar luanda

  Realizou-se no ao fim da tarde do passado dia 15 de Fevereiro de 2017, no auditório Pepetela, no Instituto Camões/Centro Cultural Português, em Luanda, Angola, o lançamento da obra “A Pirataria Marítima Contemporânea: as últimas duas décadas”. O livro foi editado pelas “Edições Revista de Marinha”, e é da autoria do Capitão-de-mar-e-guerra  Henrique Portela Guedes, da Marinha Portuguesa.  Recorda-se que esta obra foi publicada em Lisboa, em Novembro de 2014, em português e inglês.

  Após a abertura da sessão pela Dra. Teresa Mateus, Directora do Instituto Camões, seguiu-se a apresentação do livro feita pelo Brigadeiro Correia de Barros, Oficial do Exército de Angola, do Centro de Estudos Estratégicos de Angola, e uma intervenção do autor. Assistiram ao evento cerca de 140 pessoas, esgotando a lotação do auditório.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>


APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.