IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML
XIII Encontro Internacional de Embarcações Tradicionais da Galiza (Espanha)

galiza avieirosred

  Este evento decorreu entre os dias 29 de Junho e 02 de Julho de 2017 na localidade de Combarro, porto galego do concelho de Poio, na província de Pontevedra. Tratou-se dum já tradicional encontro de periodicidade bianual que tem ocorrido em diferentes portos da Galiza.

   Como refere a organização, sob responsabilidade da Federação Galega pela Cultura Marítima e Fluvial (Culturmar) ... é uma das manifestações mais importantes das que se celebram na península Ibérica e, sem dúvida, a mais massiva pelo número de embarcações e de tripulantes que participam.

  A cultura avieira foi convidada para apresentar uma exposição sobre os aspectos mais significativos desta comunidade ribeirinha do Tejo e do Sado e apresentou-se com três embarcações tradicionais e originais de madeira – todas do Tejo – e um barco de mar meia-lua, da Praia de Vieira de Leiria. A exposição incluía ainda instrumentos de pesca antigos, miniaturas de barcos tradicionais avieiros e a reconstituição rigorosa do barco-casa avieiro, conforme com um registo fotográfico dos anos 50 que ali foi apresentado num enorme painel.

    A participação originou o contacto e a partilha de experiências com outras culturas, fluviais e marítimas, daí resultando um evidente enriquecimento recíproco, para o presente e para o futuro. Foram prestados esclarecimentos a tantas e tantas pessoas que se mostraram ávidas por conhecer esta, até agora, desconhecida realidade da nossa cultura fluvial ibérica.

   No final – e perante cerca de 500 pessoas - foi prestada pelos organizadores da Culturmar uma homenagem à cultura avieira e a Portugal. 

 

 
Núcleo museológico de faróis marítimos em Paço de Arcos

museufarois

Com a modernização do Assinalamento Marítimo em Portugal, durante os anos 80, muitos equipamentos, alguns centenários, foram substituídos. Com o objectivo de preservar este importante espólio retirado dos faróis, foi construído um Núcleo Museológico, na Direcção de Faróis, que abre portas ao público a partir do dia 12 de Julho de 2017.

​Neste núcleo museológico podem observar-se antigos painéis de azulejos que ornamentavam a antiga sede da Direcção de Faróis, várias ópticas e candeeiros de petróleo que se usavam antes da utilização da energia eléctrica, maquetas de alguns faróis, vitrinas com peças e utensílios da farolagem, quadros com documentos históricos dos faróis e explicação do seu funcionamento e características.

O visitante poderá apreciar peças que durante dezenas de anos iluminaram a costa portuguesa, permitindo a navegação segura de toda a comunidade marítima. Os faróis expostos estarão acesos e existirão quadros explicativos sobre a sua história e modo de funcionamento.

Continuar...
 
Activação de sensor electro-óptico na Ilha Selvagem Pequena

costa seg selv peq 2red

 

No âmbito do Projecto “Costa Segura” e decorrente dos trabalhos presentemente em curso nas ilhas Selvagens NA Região Autónoma da Madeira, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) activou no passado dia 3 de Junho, um sensor eletro-óptico (câmara) na ilha Selvagem Pequena, que permitirá monitorizar a actividade marítima junto daquela ilha, sem necessidade de presença humana.

Este sensor é comandado remotamente a partir do Posto da Polícia Marítima localizado na ilha Selvagem Grande e é operado de forma integrada com o radar existente nessa mesma ilha, permitindo, desse modo, reduzir a necessidade de presença humana na Selvagem Pequena e, consequentemente, diminuir a interferência nos seus ecossistemas sensíveis.

A instalação deste sensor resulta de uma das acções técnicas presentemente em curso nas ilhas Selvagens, desenvolvidas por uma equipa multidisciplinar de vinte e cinco militares e militarizados da AMN, apoiada pela Marinha.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>


APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.